Brasil sediará conferência sobre engenharia portuária no Rio em outubro

1f32d5b7c6f2f87edf826ef5d1b7c0fc

22 ago Brasil sediará conferência sobre engenharia portuária no Rio em outubro

1f32d5b7c6f2f87edf826ef5d1b7c0fcEsta conferência objetiva a apresentação de um fórum internacional para a troca de conhecimentos e experiências, os avanços e a busca de soluções para os principais problemas na área aquaviária e portuária.

O evento é realizado a cada quatro anos e esta será a segunda vez que a capital fluminense o sediará. O tema desta IX Conferência é Aperfeiçoando o Transporte Aquaviário e o Desenvolvimento Costeiro – O desafio de alcançar soluções integradas. De acordo com o presidente do Comitê Organizador Local do evento, o especialista em Regulação de Transportes Aquaviários e gerente de Planejamento e Inteligência da Fiscalização da Antaq, Rafael Galvão, todos os atores da área de transporte que, de alguma forma, têm relação com o modal hidroviário deverão estar presentes.

Ainda segundo Galvão, a proposta do evento é criar um fórum onde os atores de países em desenvolvimento possam trocar conhecimentos e experiências, de forma a “aperfeiçoar os recursos humanos existentes, bem como capacitar novos profissionais para o desenvolvimento costeiro e portuário nesses países”.

A IX PIANC-COPEDEC será um ambiente fértil para que se criem os mais diversificados negócios no setor. “É uma oportunidade ímpar para que os principais players do mercado se conheçam e façam futuros negócios”, define Rafael Galvão. Segundo o especialista da ANTAQ, o evento é o melhor lugar para as empresas exporem suas marcas, com grande retorno. “Negócios gerados numa época de crise são mais do que bem-vindos, pois, além de difundir conhecimento, as relações econômicas realizadas serão um dos legados da Conferência para o país”, avalia.

Um dos campos em que o país pode se beneficiar é na formação de pessoal qualificado para o desenvolvimento costeiro e portuário, tanto em relação aos recursos humanos existentes quanto ao surgimento de novos profissionais. De acordo com Galvão, o país possui grande número de profissionais dessa área, e a prova disso é a quantidade expressiva de resumos enviados à Conferência por autores brasileiros. “Esperamos que, com o crescimento dessa área no país, o Brasil também passe a ser referência na contratação de serviços desses especialistas”, ressaltou. Ao todo, a IX PIANC/COPEDEC recebeu 355 textos, de 36 países, de cinco continentes. A ANTAQ, como instituição organizadora do evento, convida os interessados em apoiar como patrocinadores e ou inscrições no seminário a acessar o sítio eletrônico www.pianc-copedec2016.com.br para mais esclarecimentos.

Fonte: Redação/Assessoria Antaq

Nenhum comentário

Ecrever comentário