Entenda como funcionam as tecnologias para reuso de água nas indústrias

reuso materia 2

17 abr Entenda como funcionam as tecnologias para reuso de água nas indústrias

De uma forma geral, o reuso de água é a transformação das águas que foram utilizadas nos diversos processos industriais (efluentes industriais) em nova fonte de água com certo grau de qualidade para posterior reaproveitamento. Para tanto, são necessários tratamentos avançados, que variam conforme a finalidade do reuso.

Na indústria, a água pode ser reutilizada no estado líquido ou vapor para diversas aplicações com relação direta ou indireta na fabricação do produto. Como vapor, uma das principais aplicações está associada ao uso como fluído de processo em torres de destilação, em caldeiras, bombas e compressores, entre outras aplicações. No estado líquido, os principais usos estão relacionados a resfriamento de produtos através de trocadores de calor, testes hidrostáticos, ou diretamente nos processos produtivos.

Othon Merçon, do Departamento Comercial da VICEL, explica que dentre as diversas tecnologias existentes, uma técnica já bastante empregada em países da Europa e da América do Norte para tratamento de efluentes com alta qualidade vem se estabelecendo nas indústrias brasileiras. Trata-se da tecnologia de biorreatores com membranas – MBR (membrane bio-reactor), que combina o tratamento biológico a partir de sistema de lodos ativados com o uso de membranas filtrantes (micro e ultrafiltração). A principal vantagem da tecnologia é a eficiência do tratamento.

reuso materia“O sistema de biorreatores com membranas funciona de forma complementar aos métodos tradicionais de tratamento. Na primeira etapa, o efluente chega à ETE (Estação de Tratamento de Efluentes) e passa por um pré-tratamento para a retirada de materiais mais grosseiros, como galhos, pedras e plásticos. O uso do sistema MBR dispensa os processos de clarificação, filtragem e desinfecção, uma vez que requer apenas um pré-tratamento eficaz para poder operar de maneira segura”, explica.

O avanço da tecnologia MBR se deve principalmente à economia de espaço e eficiência energética dos sistemas de tratamento de efluentes com finalidade de reuso. A barreira física imposta pela membrana permite uma maior população bacteriológica no reator e consequentemente maior capacidade de trabalho do sistema, que opera com maior carga orgânica em um tanque de menor volume quando comparado a uma ETE tradicional. As membranas de ultrafiltração promovem o polimento do efluente, gerando água de reuso livre de microrganismos.

“O uso do MBR como ferramenta de polimento destes efluentes se traduz também em facilidade de retrofits, que podem ocupar cerca de um quarto da área de uma estação de tratamento convencional, que demandaria tratamento terciário físico-químico (com coagulação, flotação, decantador, filtro de areia, desinfecção e correção de pH) para geração de água de reuso. Além de apresentar menor consumo energético e ocupar menos espaço do que sistemas convencionais, a menor produção de lodo, a simplicidade na operação e a não utilização de químicos no processo operacional torna o MBR a melhor opção técnica e econômica para o reuso de água na indústria. A VICEL é especialista no assunto e oferece as melhores soluções para reuso de efluentes na indústria. Com sistema desenvolvido especificamente para clientes industriais, o VRM (Vacuum Rotation Membrane Bioreactor) possui diversas vantagens em relação aos sistemas MBR tradicionais: menor footprint, menor consumo energético, construção em aço inoxidável com baixo custo de operação e manutenção, membranas de placas planas com grande durabilidade e maior resistência a fouling. O sistema VRM possui desempenho comprovado, com diversas referências globais já em operação”, destaca Othon.

Como forma de viabilizar projetos para seus clientes, a VICEL possui modelos de negócios flexíveis, com projetos nas modalidades BOT (Build, Operate and Transfer), BOO (Build, Own and Operate) ou O&M (Operation & Maintenance) para reuso não-potável de efluentes sanitários e industriais. “Com parceiros estratégicos inseridos no mercado há décadas e a experiência de operar unidades em condições extremas, a VICEL reúne todas as competências necessárias para assegurar ao cliente um serviço de excepcional qualidade, garantindo a entrega da água na quantidade e com a qualidade contratada, praticando tarifas competitivas e permitindo que o cliente se concentre apenas em sua atividade primária. O reuso de efluentes industriais apresenta diversos benefícios para as empresas e para a sociedade, proporcionando a redução do volume de água captada dos mananciais, diminuindo o impacto ambiental, além de acrescentarem a prática ambientalmente correta, valorizando produtos e marcas junto aos seus consumidores. Neste cenário, o reuso de efluentes industriais ganha visibilidade não apenas como forma de redução de passivos ambientais ou de custos de produção, se tornando ação de importância estratégica para o setor”, conclui.

Saiba mais sobre nossas tecnologias para reuso em nosso site.

 

 

 

Nenhum comentário

Ecrever comentário