VICEL apresenta novo modelo de negócios para atendimento às necessidades da Indústria

29 jan VICEL apresenta novo modelo de negócios para atendimento às necessidades da Indústria

A geração de água para aplicações industriais e o tratamento de efluentes para reuso possuem um novo modelo de negócios oferecido pelo Grupo VICEL: o BOO/BOOT.

Entenda as características da contratação

O Grupo VICEL oferece ao mercado as modalidades de contratação BOO e BOOT, sigla de “Build, Own, Operate (and Transfer)”, um avanço no modelo tradicional de fornecimento, que, habitualmente, envolvia a necessidade de enlace do cliente com diversos fornecedores e licitações. Essas modalidades contratuais evitam a fragmentação de serviços que ocorrem com frequência no setor de geração de água, já que integram somente o contratante e o contratado.

Os modelos de negócio BOO/BOOT são uma evolução na medida que o cliente não precisa contratar o equipamento, instalação e manutenção de forma separada, conforme explica o Diretor Superintendente do Grupo VICEL, Helio Brasileiro. “O cliente contrata a solução completa, que inclui o projeto do sistema, sua instalação, operação e manutenção pelo tempo determinado. O Grupo VICEL, por meio dos modelos BOO/BOOT reúne todas as competências em um único contrato e assume a responsabilidade por todo o processo. Ao final da vigência do contrato, o cliente tem a opção de transferência dos ativos. Ele pode comprar o sistema por um valor depreciado e contratar apenas os nossos serviços de operação e manutenção”, explica.

Ao invés de definir as características do equipamento, o cliente definirá as características do produto final que seu processo industrial demanda. A contratada por sua vez deverá atender ao nível de qualidade especificado no projeto. Helio explica que o Grupo VICEL adquiriu a capacidade financeira necessária para investimentos deste porte após a aliança estratégica com a SoEnergy International. “Se o cliente precisa de 50 mil m³ de água por dia, nossos engenheiros farão o projeto da planta de dessalinização, com a estimativa do valor do investimento para a aquisição dos sistemas. O alto investimento (CAPEX) que muitas vezes atrasa ou inviabiliza o empreendimento é realizado pela VICEL e remunerado ao longo de 10 ou 20 anos de operação. Dessa forma o cliente transforma CAPEX em OPEX e reduz consideravelmente o seu nível de endividamento. ”

A vigência do contrato terá um impacto também nas condições comerciais. Quanto mais longo o contrato, melhores as condições de pagamento.  A remuneração é feita por medições mensais, como uma parcela fixa (franquia chamada de “take-or-pay”) e uma parcela variável (m³ consumido); ou simplesmente pela disponibilidade da planta (capacidade instalada). Isso é estabelecido de acordo com a característica e porte do projeto, explica Helio.

Importante destacar que o Grupo VICEL oferece opções de operação e suporte remotos e aplicação de tecnologia integrada (água + energia, em conjunto com a SoEnergy) ideais para localidades não atendidos pelas concessionárias de energia e saneamento.